close
CriarPartilhar

5 Ferramentas para criar vídeos interativos

Em alguns artigos do blogue já fiz referência à utilização de vídeos em contexto escolar: explicativos ou animações, TedEd, Educativos e Dicas para utilização do vídeo em sala de aula.

São vários os formatos que, na opinião de muitos, poderão funcionar como motivadores de aprendizagens junto dos jovens, uma vez que são utilizadores muito ativos e críticos no que aos vídeos diz respeito.

Hoje trago um formato diferente, vídeos com interatividade.

Imagem criada por creativeart – br.freepik.com

Afinal, O que são vídeos interativos?

Com os imensos sucessos dos meios audiovisuais, especialmente do vídeo, surgiram novos mercados e houve muitos investimentos na investigação e implementação de inovações de rentabilização do formato. Para além desta investigação, surgiram no mercado aplicações cada vez mais amigáveis e acessíveis ao comum dos mortais, mesmo com poucos conhecimentos na criação de vídeo.

Foi neste cenário que surgiu um conceito inovador e, para alguns, muitíssimo interessante e útil: O Vídeo Interativo.

De uma forma muito simples, explicar este formato é dizer que o vídeo, à medida que é apresentado, poderá ter momentos de interação com quem o está a ver (por ex.: ligações para websites, pequenas explicações ou aprofundamento de conceitos, questionário, etc…). No caso de serem usados em contexto escolar, os alunos poderão fazer pausas para assimilar conceitos e testar a compreensão, por exemplo.

Na prática, o vídeo interativo baseia-se no formato habitual (vídeo linear) que admite e estimula quem assiste a interagir com o seu conteúdo. Portanto, para além de visualizar, o utilizador passa a ter a possibilidade de participar.

Foto de freestocks.org no Pexels

Atualmente, há várias experiências interativas ao nível da produção cinematográfica. Bandersnatch, filme interativo de “Black Mirror”, lançado pela Netflix, talvez seja o mais reconhecido, apresenta um percurso interativo que conduz a 5 finais possíveis. No entanto, existem muitos outros exemplos, especialmente produzidos por empresas cinematográficas mais alternativas.

Como se pode interagir num vídeo?

Na criação dos vídeos interativos, existem várias funcionalidades possíveis, ao alcance de quase todos:

  • Hotspots – Áreas que podem ser “clicáveis” dentro do vídeo e que permite a interação do utilizador, direcionando-o para uma página relacionada com o conteúdo (informação complementar, página de vendas, venda de um produto, etc…)
  • Visão de 360º – Neste formato de filmes, esta opção atribui ao utilizador a possibilidade de realizar a rotatividade que lhe permite mostrar toda a extensão da imagem (com o rato, teclado ou óculos VR).
  • Diferentes caminhos/percursos – Em determinados momentos do filme, o utilizador poderá escolher caminhos diferentes, que poderá ser uma escolha bifurcada ou com múltiplas opções que configuram exatamente o que o utilizador quer ver.
  • Formulário de recolha de dados – tal como nos websites, algumas empresas, no sentido de obter os dados necessários numa determinada operação, podem utilizar este formato para o fazer, incorporando no conteúdo do vídeo um momento para o fazer.
  • Quizzes – que podem funcionar apenas como forma de interação do utilizador com o conteúdo, ou que poderão gerar ramificações com o fim de personalizar a experiência e oferecer os dados no final do vídeo.
Fonte: https://braveintheattempt.com/

Parece-te muito complicado?

É certo que este formato está a ser muito explorado pelas grandes empresas, antevendo grandes alterações no formato da publicidade e do marketing. No entanto, está a ser uma opção muito explorada por algumas plataformas de e-learning e por entidades que disponibilizam formações em ambientes virtuais.

Para as escolas, com criatividade, é possível criar conteúdos simples, funcionais e muito impactantes junto dos alunos.

Existem várias aplicações que apresentam soluções para que os professores (e os alunos) possam criar vídeos interativos.

Fiz uma seleção de 5 ferramentas:

1 – Edpuzzle

Esta aplicação disponibiliza um serviço gratuito, com algumas limitações, mas totalmente funcional. Permite criar vídeos interativos para utilizar em sala de aula ou partilhar com os alunos num espaço online. Para implementar a interatividade, podemos utilizar os nossos próprios vídeos ou produzidos externamente (Youtube, Vimeo, …) ou reutilizar vídeos disponibilizados pela própria aplicação. Pode ser integrado diretamente em várias plataformas de apoio à aprendizagem (Moodle, Google Classroom, Canvas, …).

Permite adicionar perguntas, notas num vídeo, gravação de voz, cortar vídeos, entre outras.

2 – Timelinely

Neste momento, ainda na versão Beta, é um serviço totalmente gratuito que permite adicionar anotações a vídeos do Youtube. As anotações podem assumir o formato de texto, imagem, áudio ou gravação vídeo aplicados em vídeos próprios ou públicos alojados no Youtube. No final a aplicação devolve um novo link para a versão anotada, o qual poderá ser enviado diretamente para os alunos ou incorporado numa plataforma.  

3 – Thinglink

Esta ferramenta disponibiliza várias ferramentas que permitem adicionar elementos interativos a vídeos ou imagens. Pode ser utilizado com vídeos próprios ou públicos no Youtube ou Vimeo. Com uma versão gratuita para professores, bastante funcional, o Thinglink possibilita um conjunto muito diverso de elementos integráveis com interação em imagens e vídeos (Texto, imagens, sons, vídeos, áudios, mapas, etc…).

4 – Vizia

Plataforma gratuita que permite adicionar Quizzes, sondagens ou links em vídeos do Youtube ou Wistia. Depois de editados com as várias opções disponíveis, os vídeos poderão ser incorporados nas várias plataformas de apoio à aprendizagem ou enviado através de um link.

Os resultados obtidos nos questionários ou sondagens são armazenados numa folha de cálculo Google, que poderá ser descarregada e utilizada com a finalidade desejada. Interessante.

5 – Vidzor

Uma plataforma muito interessante que, apesar de estar vocacionada para o mercado da publicidade/marketing, apresenta várias ferramentas que podem ser utilizadas em contexto escolar. Permite, como os restantes, a inclusão de Quizzes, Links, Votações, texto, mas também integrações diretas no vídeo (stream do Twitter, por exemplo) ou links para as redes sociais. Na versão grátis, que apresenta algumas limitações, apenas é possível trabalhar com vídeos carregados a partir do computador.

Hora de Testar!!!

Agora, para experimentar, é preciso escolher uma das opções e dar asas à imaginação para encontrar aplicabilidade numa atividade (ou várias) com os alunos. Valerá a pena investigar e visitar os casos/exemplos apresentados por cada aplicação.

A interatividade em vídeo pode ser uma ótima opção para o trabalho à distância. Podemos imaginar uma aula/apresentação gravada em vídeo com pausas planeadas para interação com os alunos. O feedback pode até ser imediato se o vídeo estiver sido criado com esse propósito.

Vale a pena testar.

Créditos da Imagem do Destaque

Foto criada por creativeart – br.freepik.com

Tags : partilharSala de aula digitalvideo

Leave a Response