close
Literacia Digital

Juntos por uma Internet Melhor

Comemora-se hoje o Dia Europeu (ou internacional?) da Internet Mais Segura. Por toda a Europa (Mundo) realizam-se atividades de informação e sensibilização para as questões de Segurança na Internet, para que todos (jovens e adultos) utilizem o potencial da Internet no sentido de contribuir para um mundo melhor.

Dito assim, desta forma, parece ser muito simples. Contudo, sabemos que onde há pessoas, há problemas.

O nosso papel é, por isso, ajudar os nossos alunos a entender melhor o que podem fazer com esta Internet e de que forma podem usá-la em Segurança.

É fundamental sermos capazes de mostrar às crianças e jovens o que de mais positivo existe na Internet. Informá-los sobre as crescentes possibilidades de trabalho na rede. Sensibilizá-los e definir atividades que lhes proporcionem ações de produção de conteúdos na Internet.

Cartaz das Semana da Internet Segura – EB do Castelo

Na escola onde estou a trabalhar, nos últimos anos, este dia tem sido sempre assinalado com algumas ações, normalmente integrado na Semana da Internet Segura. Ações com professores, com Pais e Encarregados de Educação e, principalmente, com os alunos.

Por isso, hoje foi um dia intenso. Um dia em que falei com quase uma centena de alunos (4 turmas). Tentei ilustrar como era a vida de estudante sem Internet (aludindo ao meu percurso pelo Ensino Básico e Secundário), falar sobre a grande evolução e as vantagens do acesso a Rede Mundial, um pouco sobre a Pegada Digital e sobre a Segurança na Internet.

É muito interessante verificar a boa recetividade deste tema e, infelizmente, a dificuldade que muitos alunos têm em entender que a privacidade é algo que (quase) não existe na Internet. Por muito esforço que exista pela parte dos Professores e dos Pais, por muitas informações e conselhos que tenham, se não aceitarem que se trata de um perigo efetivo, não conseguem aplicar. São muitos os que “brincam” com a situação e acham que quem “cai” nas armadilhas é muito estúpido e pouco inteligente.

Imagem de B_A por Pixabay

E têm muitas dificuldades em entender que “gastam” muito tempo de forma pouco útil, pouco produtiva. Grande parte do tempo são consumidores de Internet. É aqui que está o grande desafio, ajudá-los a ser utilizadores ativos, produtores, em vez de apenas (ou maioritariamente) utilizadores passivos.

E deste dia de conversas, retive algumas conclusões muito pontuais e contextualizadas. Por ser uma análise pessoal, sem qualquer tipo de rigor, não pretendo que sirva de análise nem de estudo, mas faço questão de apresentar algumas das ideias resultantes do contacto que tive com os alunos (7º e 8º anos):

  • Há muitos alunos que dormem com o telemóvel ao lado (da cama, ou na cama). E não consideram sequer que não seja assim.
  • Alguns utilizam-no enquanto os pais estão a dormir.
  • Vários já tiveram contactos virtuais com alguém que não conheciam.
  • Costumam partilhar fotos e alguns dados pessoais por acharem que não há qualquer problema;
  • tiveram conhecimento de alguns casos de ameaças e de partilha de conteúdos “impróprios” com desconhecidos.
  • Não faziam a ideia de que existem jovens e adultos que sofrem de problemas de dependência digital.
  • Não concordam que os pais possam ter acesso aos conteúdos que pesquisam e partilham.
  • Sorriem e acham corriqueiras as “brincadeiras” com colegas e amigos online.
  • Grande percentagem desconhecia que algumas das aplicações virais, quando instaladas, têm acesso a vários conteúdos no telemóvel.

Este levantamento com pouca significância pode, pelo menos, ser motivador de reflexão.

Falamos de alunos nativos digitais, que vão tendo muitas informações sobre Segurança na Internet (escola e em casa) e que deveriam saber pesquisar sobre os assuntos sobre os quais têm dúvidas. Mas nem sempre é assim.

Na minha opinião, é muito importante chegar às famílias. É determinante que os Pais consigam perceber quais são os Riscos, aprender a proteger a Pegada Digital dos seus filhos e, acima de tudo, a criar regras claras de utilização dos equipamentos e acesso à Internet.

Fonte: https://www.pxfuel.com/

Por exemplo, há crianças e jovens que acham normal utilizar o equipamento na hora das refeições, que não tem lógica não usar. Por que motivo pensam assim? É fácil entender quando, em casa, não se considera esta ação como uma regra clara para proteger a comunicação nesse momento.

Todos Juntos podemos e devemos ser capazes de construir uma Internet Melhor.

Com esse propósito, proponho que partilhes o projeto Seguranet com todos os Pais e Encarregados de Educação que conheces. Neste portal são disponibilizados muitos documentos informativos e formativos sobre estas questões da Segurança na Internet. Muito interessante!

Projeto Seguranet – www.seguranet.pt

Boas pesquisas!

Outros sites interessantes sobre estas temáticas:

https://ec.europa.eu/digital-single-market/en/news/safer-internet-day-2020

https://mild.rbe.mec.pt/

https://www.digitalcitizenship.nsw.edu.au/

https://www.erte.dge.mec.pt/cidadania-digital

Créditos da Imagem de Destaque

Imagem de Gerd Altmann por Pixabay

Tags : Cidadania DigitalDia da Internet SeguraInternetLiteracia DigitalSegurançaSeguranet

Leave a Response